I. efeito do arsênio na germinaçÃo de sesbania grandiflora




Yüklə 4.54 Kb.
tarix21.04.2016
ölçüsü4.54 Kb.
UFV / VI SIMPÓS / FEVEREIRO-2007 / Biologia Vegetal / 184 
_________________________________________________________________________

REVEGETAÇÃO DE ÁREAS CONTAMINADAS COM ARSÊNIO. I. EFEITO DO ARSÊNIO NA GERMINAÇÃO DE Sesbania grandiflora, Acacia holosericea, Leucena leucocephala E Cajanus cajan

FELIPE, Rafaella Teles Arantes (Estudante); SANTOS, Gabriela Alves dos (Estudante); OLIVEIRA, Juraci Alves de (Orientador)



A atividade de mineração é considerada deletéria à qualidade física e biológica do solo, o que leva ao aumento do risco de erosões e contaminação do lençol freático. A revegetação é a forma amplamente aceita de proteger o solo contra a degradação. Isto pode ser feito por meio de semeadura direta no campo, mas a presença de contaminantes presentes no solo, como o arsênio (As, podem dificultar a germinação, o crescimento e o desenvolvimento das espécies vegetais. Como parte do processo de implantação, o objetivo deste trabalho foi selecionar espécies vegetais com alta taxa de germinação quando expostas ao As. Vinte e cinco sementes de Sesbania grandiflora, Acacia holosericea, Leucena leucocephala e Cajanus cajan foram colocadas para germinar em placas de Petri, utilizando-se papel de filtro umedecido com 10 mL de soluções de As nas concentrações 0,0; 1,5; 2,5; 5,0 e 10,0 mg/L. A taxa de germinação foi avaliada no sexto dia, considerando-se como germinadas as sementes que emitiram radícula com, no mínimo, 2 mm de comprimento. As espécies avaliadas apresentaram diferenças na taxa de germinação no controle, sendo os maiores valores obtidos em Acacia, Leucena e Cajanus ,com 90%, 90% e 96%, respectivamente, e a menor taxa em Sesbania, com 56%. A exposição ao As não resultou em qualquer alteração nas taxas de germinação nas espécies avaliadas. Isto sugere que, em relação ao critério de germinação utilizado, as espécies foram consideradas tolerantes ao As. Essa tolerância pode ser devido à não absorção do As em solução, não afetando, assim, o processo de germinação ou, pode ser devido à tolerância exibida por enzimas envolvidas nos processos iniciais de germinação, como as amilases. A possível utilização dessas espécies em revegetação de áreas contaminadas com As através de semeadura direta necessita de estudos adicionais dos efeitos do As sobre o crescimento de desenvolvimento das plantas. Apoio: CNPq. (CNPq)


Verilənlər bazası müəlliflik hüququ ilə müdafiə olunur ©azrefs.org 2016
rəhbərliyinə müraciət

    Ana səhifə